"At the end, no winner was declared in the face-off between pens and lenses. And that’s a good thing. Whether with a pen or a camera, the act of recording things visually forces us to pay attention to our surroundings. It helps us see things with new eyes when we take the time to look. And that’s all that matters." Gabriel Campanario, fundador do Movimento Internacional Urban Sketchers

15 fevereiro 2016

Desenhar exemplares estáticos no Aquário Vasco da Gama

Quem diria há uns meses atrás que eu me iria entusiasmar tanto a desenhar e pintar?
E a partilhar os desenhos com este grupo de pessoas fantásticas, antes mesmo de publicar fotografias?...




É verdade que só desenhei exemplares estáticos e pintei calmamente em casa mas estou orgulhosa de mim, modéstia à parte...


7 comentários:

  1. É impressionante a evolução que tiveste!! :D
    Às vezes basta seguir umas dicas, observar o trabalho dos outros, mas o mais fundamental é acreditarmos que conseguimos!!

    ResponderEliminar
  2. E para quem não desenhava... ficaram fantásticos !

    ResponderEliminar
  3. Excelentes! Como diz a Rita é preciso acreditar e acrescento eu, querer!
    Keep on running, Raquel.

    ResponderEliminar
  4. As páginas do tubarão estão mesmo fixes!

    ResponderEliminar
  5. Raquel, quem desenha e pinta aquele albatroz com aquela perspectiva desenha tudo! Só há um pequeno detalhe, tenho a impressão que na posição em que tu estavas a desenhá-lo a cabeça deveria ser maior em relação àquele corpo. Porque a cabeça era o que estava mais próximo de ti... cenas da vida dos rabiscos com perspectivas deformadas pela proximidade ao objecto ;-)

    ResponderEliminar
  6. Pois é Rita, tens razão.
    Comecei por desenhar a cabeça e o bico e só depois o corpo do bicho se avolumou.
    Se estivesse a desenhar a lápis podia, talvez, ter corrigido as proporções mas o que me agrada mesmo é a libertação de não fazer perfeito mas ir tentando :o

    ResponderEliminar