"At the end, no winner was declared in the face-off between pens and lenses. And that’s a good thing. Whether with a pen or a camera, the act of recording things visually forces us to pay attention to our surroundings. It helps us see things with new eyes when we take the time to look. And that’s all that matters." Gabriel Campanario, fundador dos Urban Sketchers​

18 junho 2016

Audiodescrição de peças do Museu do Chiado no Prémio Acesso Cultura


Durante a sessão de apresentação do Prémio Acesso Cultura, foi realizada uma visita audiodescrita por três peças do Museu Nacional de Arte Contemporânea do Chiado (MNAC).

Aos presentes foi pedido que fechassem os olhos enquanto ouviam.




  

Fotos por Vanda Dias
Tratamento de imagem por Rita Caré


"A experiência que muitas pessoas cegas ou com baixa visão têm de um espectáculo ou de uma obra de arte depende da qualidade da descrição. Assim como um tradutor tem que ser capaz de reconhecer as nuances da linguagem, um audiodescritor tem que compreender a linguagem visual de uma obra, a fim de a traduzir em palavras: se as intenções do actor, director ou do artista não são adequadamente compreendidas, o audiodescritor estará a contar apenas metade da história."

A audiodescrição é uma ferramenta de acessibilidade para garantir que a vida cultural seja tão rica para as pessoas cegas e com baixa visão como para todas as outras.

Ler mais informações sobre audiodescrição no site da Acesso Cultura


1 comentário:

  1. opá ... que post mai lindo! Por fora e por dentro! Obrigada, Rita, pela máquina que eu não tinha e por tudo mais ;-)

    ResponderEliminar