"At the end, no winner was declared in the face-off between pens and lenses. And that’s a good thing. Whether with a pen or a camera, the act of recording things visually forces us to pay attention to our surroundings. It helps us see things with new eyes when we take the time to look. And that’s all that matters." Gabriel Campanario, fundador dos Urban Sketchers​

02 outubro 2016

Expedição | Rabiscos no Dia Aberto do Inst. Gulbenkian de Ciência




No segundo Encontro de Diários Gráficos no Dia Aberto do Instituto Gulbenkian de Ciência - Rabiscos com Ciência em Zoom, em Oeiras, apareceram quase trinta desenhadores, incluindo alguns muito jovens.

Desenhámos em laboratórios dedicados ao estudo da evolução e genética de várias espécies de animais, mas havia muito mais para fazer e trazer de recordação nos cadernos.


 

Não resisti a uma flor mecânica enorme, criada para explicar a influência de 15 genes no desenvolvimento de diversas peças que compõem uma flor. A instalação dá pelo nome de "Morfogénese Musical" e é comandada através de um programa informático. A simulação da  activação ou desactivação de cada um dos genes num ecrã táctil provoca o movimento das peças da flor e ao mesmo tempo a produção de diversos sons. A minha flor mecânica está um pouco torta, mas tive uma hora de almoço fantástica!!






EXPOSIÇÃO 

Todos os participantes estão convidados a enviar até três digitalizações dos seus desenhos para serem incluídos numa exposição online no site do Dia Aberto do IGC 2016. As digitalizações devem ter 72 ou 96 dpi. Enviem-nas para o e-mail: rita.s.care@gmail.com até 10 de Outubro de 2016.

Álbum da Reportagem Fotográfica AQUI. 

Sem comentários:

Enviar um comentário